O Radio Galena

O radio "galena" ou a cristal sempre foi a porta de entrada para o mundo do radioamadorismo e das montagens de rádio.

Por mera curiosidade ou por gostar de ouvir radio, as pessoas são atraídas pelo Galena e são "encantadas" ou contaminadas pelo "vírus da radio freqüência".

Devido a falta de fones de alta impedância, que caíram em desuso, a montagem dos Galenas ficaram prejudicadas. Assim resolvemos convocar os amigos da confraria do ferro de solda, para ajudar na empreitada, e tivemos uma ajuda muito significativa.

Desta forma pudemos colocar em pratica a primeira lição pratica de radio :

Montar um Galena !

Uma experiência diferente pois o Galena funciona movido somente pelas próprias ondas eletromagnéticas, sem portanto o uso de pilhas, baterias ou da rede elétrica.

Um trabalho interessante para os jovens, escolares, escoteiros, bandeirantes e também para os marmanjos pois como dissemos é uma porta de entrada para as montagens de rádio.

Quem gosta de radio escuta (chamados SWL Short Wave Listening escuta de ondas curtas) ou de radio transmissão é naturalmente um radioAMADOR, pois AMA aquilo que faz. E qual deles não ficaria contente em escutar, mesmo que seja uma radio AM local, em um radio montado em casa e por ele próprio.

O prazer é muito grande ... " escute é sem pilhas..." !

Chega de conversa e vamos a prática ....

Vamos colecionar as peças :

Detetor (um destes itens)

Fone de alta impedância (um destes itens)

Nota :

No exterior ainda são encontrados por preços condizentes com a raridade em http://www.midnightscience.com/catalog5.html

 

Com este material já dá para escutar alguma coisa...afinal é o menor rádio do mundo com 2 componentes apenas !

 

Mas ainda precisaremos de duas coisas : Antena e ligação Terra.

Antena : Um fio isolado, podendo ser com capa plastica, preferencialmente sem encostar em paredes, muros, portas, telhas..

Regras de uma boa antena :

Comprimento : quanto maior melhor

Isolação : quanto mais afastada de obstáculos melhor

Altura : o suficiente para fugir de obstáculos, pela experimentação pode ser baixa.

Como fazer sua antena :

Isolantes : devemos isolar os locais por onde a antena será suspensa, isto pode ser feito com castanhas de louça ( próprias para isolação elétrica), ou pedaços de acrílico ou cano de PVC .Tamanho de cada isolador 15 cm.

Fio da antena : qualquer bitola de fio encapado, rígido, flexível ou mesmo esmaltado.

 

Fio de descida : do mesmo material do fio da antena.

Ligação Terra

Pode ser um fio vindo de uma barra aterrada ou de um aparelho conectado a rede elétrica.

Na prática

Depende muito da distancia das estações de AM (antena de transmissão), pois em muitos lugares com 2m de fio como antena e o simples "segurar com a mão" servirá como terra.

Ligações elétricas

Esquema (símbolos)

Croquis

   Links :

http://www.thebest.net/wuggy/default.htm como fazer um galena

http://www.scitoys.com/scitoys/scitoys/radio/radio.html detalhes de como montar um galena

http://www.electronics-tutorials.com/receivers/crystal-radio-set.htm

http://www.tompolk.com/crystalradios/cedarcreek.html

http://www.tricountyi.net/~randerse/xtal.htm

http://www.midnightscience.com/ xtal set society

http://www.py2pp.hpg.ig.com.br/montagens.htm Galena do Penna PY2PP

http://paginas.terra.com.br/educacao/radio/ PY3HF J. Barcellos - arquivos

http://br.groups.yahoo.com/group/galena_brasil/ Grupo Galena-Brasil

 

Complicando

Um radio a cristal pode receber estações distantes (sensibilidade) ou separar bem duas estações (seletividade). Obter estas duas coisas juntas é o que um hobista de radio a cristal procura.

Nosso objetivo é montar um galena ou radio a cristal simples, sem muita complicação e aqueles que se interessarem por mais sofisticação o caminho ficará aberto.

Colecionando as peças :

Fone de telefone : não é necessário desmonta-lo, pois a acústica dele é muito boa.

Transformador de força 110/220V por 12+12V 250mA, utilizado para aumentar a impedância.

Diodo de germânio : a fonte mais simples é a sucata de TVs ou rádios transistorizados AM. Podemos compra-los na Farnell (http://www.farnell.com.br/) ou na Interchip peça 1N60 (interchip123@terra.com.br remova os números 123)

 ===========

Na pratica 

O assunto fone de ouvido é bastante interessante...

Na busca de melhores opções pedimos uma ajuda a turma da montagem ...

Tivemos muitas resposta, acredito que estas soluções sirvam para um galena simples... que quiser um para caçar estações deverá adquirir um profissional ou montar um (temos imãs permanentes de terras raras nos CDrom no travamento do disco e internamente nos discos rígidos de PC no acionamento da cabeça de leitura).

Segundo o Nilson PY2EYE de Sorocaba, os melhores fones de telefone são da marca Siemens, ele mediu indiretamente a impedância com um ohmimetro, e estes apresentam a resistência interna maior, portanto com mais fio, maior fluxo magnético, menor corrente (maior impedância).

Também o José Vicente PY2AUC respondeu dizendo que obteve bons resultados com um transformador de força 220 para 12V de baixa corrente utilizado como casador de impedâncias (lado 220 para os diodos lado 12V para os fones de baixa impedância). Este método também foi utilizado pelo meu Xará PA2OHH o Onno lá da Holanda, alias em seu artigo ele diz ter obtido melhores resultados com o uso deste transformador em comparação a um fone de cristal link : http://www.geocities.com/pa2ohh/03cryst.htm

 

Ele esclarece que depende da qualidade do transformador e dos fones.

Nas minhas experiências o melhor resultado utilizando um transformador de força 220/110V por 12+12V o melhor resultado foi :

primário (lado cristal) 220V e secundário 24V e o uso de fone de telefone. O uso de fones tipo walkman e outros headset não tiveram bons resultados ...

 Ainda o Nilson recomendou o uso de dois em serie dobrando a impedância

e o PY2XT Celso de Sto André deu a idéia de encapsular os dois fones em um abafador de ruídos utilizado para prevenção de acidentes nas industrias (retirando a espuma interna e fixando o fone)...

===============================

Capacitor variável

Este é outro item critico, pois também é difícil de ser encontrado, os mais comuns são o com dielétrico de ar ou sólido.

O com dielétrico solido, comumente encontrado em rádios portáteis, ainda pode ser encontrado no comercio ou ainda em sucatas.

Os valores comuns são de 410 ou 365 pF para os com dielétrico a ar e 140pF com dielétrico solido.

Fio esmaltado para confeccionar bobinas, pode ser encontrado em sucatas de transformadores, mas é necessário desmonta-los. Podem também ser adquiridos em oficinas de enrolamento de motores ou na Lider Transformadores http://www.transformadoreslider.com.br/ que venda por kg (100gramas).

Para a forma das bobinas utilizamos tubos marrom de PVC, condutores de água.

Montamos nosso radio a cristal em uma madeira de 100 x 100 mm segundo este esquema :

O conjunto capacitor variável - capacitor fixo pode ser substituído por um só capacitor no caso de se utilizar variáveis com núcleo a ar.

A forma para a bobina utilizamos de 25mm (1 polegada) de diâmetro externo e o fio para L1 e L2 foi de 0,15mm de diâmetro 100 Voltas (veja tabela abaixo raio=12 fio=0,15) , já L3 foi enrolada com fio de 0,5mm de diâmetro.

A ordem dos enrolamentos é a mesma do esquema.

O valor de 250ÁH foi calculado em função da faixa de ondas medias (OM) em função de um capacitor variável de 40-410pF.

Esta tabela facilita o enrolamento com outros diâmetros de fios ou de formas.

 

 A planilha Excell que contem esta tabela, e que pode ser alterada, pode ser obtida clicando-se AQUI

Os pontos GJ são garras jacaré, os pontos para ligação das garras foram feitos com fio rígido.

Os pontos J1 e J2 são jumpers retirados de placas de computador, os fios rígidos foram dobrados e soldados as "ilhas".

Estou com problemas no meu PC em casa por isso colocarei as fotos em breve...

Funcionamento :

As garras jacaré de antena e de terra, ao serem conectadas a bobina L3 altera a sensibilidade e a seletividade, quanto maior o numero de espiras entre a garra terra e a garra antena, maior a sensibilidade e menor a seletividade. (vale o inverso)

A garra do diodo posicionada em L2 varia apenas a sensibilidade.

As garras dos capacitores colocadas em L3 variam a cobertura de faixa e a seletividade. Estas garras podem ser ligadas uma em L2 e outra em L3.

As combinações são muitas...

No nosso caso temos uma barra cobreada aterrada e como antena uma antena dipolo para 40m V invertida (cerca de 20m ao todo).

Resultado

Nestas condições captamos 10 estações da grande São Paulo, todas que colocam acima de S8 no meu receptor de banda corrida (R1000 Kenwood).

Continua...

Como implementar seu galena...

Como calcular outras faixas de operação...